Imprimir

Campus JF debate Lei sobre a Reforma do Ensino Médio

Versão para impressãoEnviar para e-mailVersão em PDF

A partir de uma demanda do CONIF (Conselho Nacional dos Institutos Federais),  professores do Campus JF se reuniram no Auditório do Bloco A na tarde do último dia 10 para discutir alguns eixos da reforma do Ensino Médio.O Diretor de Ensino, Silvio Fernandes, explicou que a proposta dessa reunião era analisar a Lei, começar algumas discussões e, como finalidade, elaborar um documento em nome do Campus JF em que conste a posição de repúdio contra a Reforma. “Além do debate, fizemos uma apresentação para mostrar quais são os impactos da lei para a estrutura do Instituto”. O documento final será encaminhado a Pró-Reitoria de Ensino do Instituto, que recolherá o material dos demais Campi e enviará novamente para o Conselho Nacional, responsável por encaminhar ao Governo Federal.
    
O professor do núcleo de história do Campus JF, Luís Eduardo de Oliveira, que também é Diretor do Conselho Construtivo da Associação Nacional de História, comentou que é contra a proposta de Lei 13415 de Fevereiro de 2017, sobre a Reforma do Ensino Médio. “Esse conjunto de medidas na área da educação e cortes na área social é visto como um retrocesso, nós somos contra a implementação da reforma, entendemos que precisa acontecer dentro das instituições um debate e um movimento de compreensão do que isso significa para a nossa formação”, afirmou.  

Para Marcos Vinicius Leite, também professor do Campus Juiz de Fora e Representante no conselho da APES (Associação de Docentes do Ensino Superior de Juiz de Fora), “o fato é que na sociedade houve um movimento de recusa da reforma, que foi imposta e agora não vamos aceitar que isso seja colocado sem considerar todo o processo histórico”.

Silvio Fernandes lembrou que serão realizadas outras reuniões para aprofundamento da discussão, e que a proposta é estendê-las também aos discentes e seus familiares.  
 

Assessoria de Comunicação
Campus Juiz de Fora
Redação: Naiara Neves/Revisão: Paula Faria
18/05/2017