Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Juiz de Fora > Usina fotovoltaica deve reduzir em quase 60% consumo de energia no Campus
conteúdo

Destaque

Usina fotovoltaica deve reduzir em quase 60% consumo de energia no Campus

publicado: 31/05/2021 11h47, última modificação: 02/06/2021 21h13
A iniciativa irá contribuir para tornar o Instituto mais sustentável e diminuirá os gastos com energia elétrica

Uma usina solar com 624 módulos fotovoltaicos está sendo implantada no Campus Juiz de Fora com capacidade anual de geração prevista em torno de 360 mil kWh. O montante corresponde a mais da metade do consumo do Instituto e contribuirá significativamente com a meta de redução de 70% nos gastos atuais com energia elétrica.  De acordo com o projeto, os painéis serão distribuídos nos topos dos Blocos A, B, C, E e N.

Na fase atual da obra, já foi feita a instalação dos módulos nos telhados e o lançamento dos cabos que farão a conexão com os inversores fotovoltaicos, equipamentos que convertem a corrente contínua gerada pelos painéis solares para corrente alternada. Isso possibilita a conexão do sistema do Campus com a rede de energia da concessionária e, caso a geração no Instituto seja maior que seu consumo, o excedente poderá ser convertido em crédito para os meses em que não for gerado o suficiente para atender a demanda interna. 

De acordo com coordenador de Projetos e Obras Institucionais de Engenharia, Denis Ribeiro,  o consumo atual de energia do Campus  Juiz de Fora, em situação normal de uso, é de cerca de 650 mil kWh anuais, o que corresponde a um valor em torno de R$ 450 mil. Com a ativação da nova usina, além de contribuir com a redução da emissão de carbono, será feita uma economia de quase 60%. Além disso, outras iniciativas estão sendo tomadas para tornar o Instituto mais sustentável.

Com a eficientização da iluminação, a revisão de modalidades tarifárias, a redução dos valores de demanda contratada e agora as usinas fotovoltaicas, estipula-se uma redução de 70% nos gastos atuais do Campus com energia elétrica, “o que, com a redução do orçamento anual da instituição, é um alívio muito grande visto a parcela significativa que a fatura de energia tem no orçamento”, aponta Denis. Ele também ressalta que, analisando alguns aspectos de sustentabilidade financeira, “o valor investido não veio diretamente da matriz orçamentária da instituição, mas o retorno se dará diretamente para ela e pode ser utilizado em outras demandas, como pagamento de terceirizados, compras de materiais para laboratórios ou outras demandas.”

Em todo IF Sudeste MG, o valor total investido é cerca de R$ 3,2 milhões, sendo R$ 1 milhão  destinados às obras citadas no Campus Juiz de Fora. Os campi de Santos Dumont, Barbacena, São João Del-Rei, Muriaé e o Campus Avançado Bom Sucesso também receberão usinas solares fotovoltaicas, totalizando uma potência instalada de 813,12 kWp com 2112 módulos fotovoltaicos distribuídos nas unidades de acordo com a capacidade de geração, demanda energética e disponibilidade física de espaço para instalação. 

Denis completa que todas essas ações estão sendo realizadas em conjunto com os setores de engenharia das unidades e a Comissão Interna de Conservação de Energia (CICE).  “Com toda certeza, a união das ações de eficiência energética trará grande retorno para o Campus. Isso será refletido numa maior confiabilidade do sistema de energia e na redução dos valores das faturas, além de tornarmos a instituição mais sustentável.”

registrado em: