Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitoria > 2020 > Julho > Tradução em Libras durante live abre caminho para a acessibilidade no Projeto Reencontro
conteúdo

Geral

Tradução em Libras durante live abre caminho para a acessibilidade no Projeto Reencontro

Objetivo é universalizar a informação. Primeira ação foi realizada durante transmissão on-line de apresentação sobre o projeto.
publicado: 24/07/2020 15h16, última modificação: 24/07/2020 15h16
#Pratodosverem: Print da transmissão da live no YouTube. Na imagem, aparecem cinco participantes da live, entre eles um dos intérpretes de Libras.

#Pratodosverem: Print da transmissão da live no YouTube. Na imagem, aparecem cinco participantes da live, entre eles um dos intérpretes de Libras.

As equipes do Projeto Reencontro querem que tanto o público interno quanto o externo tenha conhecimento das ações que estão sendo desenvolvidas para a retomada das aulas no IF Sudeste MG. Para que essa comunicação se torne efetiva, a acessibilidade é um ponto essencial. Um dos passos para a universalização da informação no IF foi dado durante a live “Por dentro do Reencontro: desafios do Regime Especial de Inverno e possibilidades para ensino remoto e presencial no IF Sudeste MG”. A transmissão do dia 20 de julho foi a primeira ao vivo no canal oficial do YouTube da instituição que contou com tradução simultânea na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Quatro tradutores e intérpretes de Libras ficaram responsáveis pelo trabalho durante a apresentação on-line. Porém, o serviço não começou durante a live. Antes, a equipe recebeu orientação técnica sobre transmissões virtuais e conheceu os procedimentos e as tecnologias utilizadas neste tipo de evento. “(A participação) Gerou muita expectativa, mas correu tudo bem. Temos profissionais extremamente competentes e comprometidos com a instituição e com a acessibilidade. O apoio técnico de audiovisual também foi fundamental. A equipe recebeu treinamento e orientação e isso foi de enorme importância para a condução da transmissão”, explica o coordenador de Ações Inclusivas, Sandro Teófilo.

Ele ressalta que a utilização das tecnologias da informação neste momento de pandemia mostrou a importância dos profissionais da área de acessibilidade. “A visibilidade nesse período trouxe o aumento na demanda, o que é sinal de trabalho sério e qualificado. Mas também é um grande desafio tanto para os tradutores e intérpretes de Libras quanto para a instituição. Felizmente a acessibilidade é um caminho sem volta”.