Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitoria > Avaliação do ERE pós-graduação tem resultados positivos
conteúdo

Destaque

Avaliação do ERE pós-graduação tem resultados positivos

A manifestação majoritária dos estudantes respondentes atribuiu nota 7 ou superior ao aprendizado alcançado no ERE Pós-Graduação.
publicado: 10/11/2020 11h25, última modificação: 10/11/2020 11h37
Exibir carrossel de imagens #Pratodosverem: Sobre um fundo com elementos de uma mesa de trabalho (caneta, papéis, notebooK), em tons de azul, cinza e branco, a expressão "Avaliação do ERE", seguida por um desenho de 5 estrelas em que 4 estão preenchidas de amarelo. Abaixo disso, a logo do Projeto Reencontro.

#Pratodosverem: Sobre um fundo com elementos de uma mesa de trabalho (caneta, papéis, notebooK), em tons de azul, cinza e branco, a expressão "Avaliação do ERE", seguida por um desenho de 5 estrelas em que 4 estão preenchidas de amarelo. Abaixo disso, a logo do Projeto Reencontro.

A resolução 33 do Consu determina que, após a implantação do ERE, deverá ser realizado o acompanhamento mensal das atividades remotas, a fim de verificar o acesso aos conteúdos e atividades propostas, a satisfação em relação às atividades e conteúdos desenvolvidos, o nível de adesão e participação dos estudantes, a avaliação do ERE, entre outros aspectos.

Para atender à resolução, foi aplicado um questionário aos alunos e professores da pós-graduação do IF Sudeste MG. Todos os alunos de cursos de pós-graduação (Lato e Stricto Sensu) de todos os campi, 499 alunos, foram convidados a responder. Cerca de 100 professores receberam o questionário. Foram 56 professores e 133 alunos participantes.

Está dando certo!

Segundo a Diretora de Pesquisa e Pós-Graduação do Instituto, a avaliação geral é positiva: “Apesar de termos recebido menos respostas do que gostaríamos, a manifestação majoritária dos estudantes respondentes (67,3%) atribuiu nota 7 ou superior ao aprendizado alcançado no ERE (gráfico 1), com destaque para a importância das aulas gravadas e disponibilizadas. Já os docentes indicaram que, na percepção deles, mais de 95% (gráfico 2) dos estudantes estão engajados nas atividades, com 35,7% realizando a totalidade das atividades propostas e 64,3% (gráfico 3) realizando-as de forma parcial. São apenas três itens destacados, mas que refletem o todo do questionário: tanto para os discentes quanto para os docentes, o êxito foi alcançado neste primeiro mês do ERE nos cursos de pós-graduação”, avalia Fabianne.

Gráfico 1

Gráfico 2

 

Gráfico 3

Todos juntos

A Diretora atribui os bons resultados ao esforço conjunto de todos os envolvidos no Projeto Reencontro: “Os resultados positivos devem-se ao planejamento, à dedicação de todos os servidores e ao olhar cuidadoso para os estudantes. É preciso destacar que na etapa de planejamento, antes da Resolução do CONSU nº 33/2020 que aprovou o ERE na pós-graduação e mesmo após, vários servidores pensaram na melhor forma de implementá-lo, considerando o cenário de grande excepcionalidade”, afirma ela.

Esse coletivo de pessoas tentou equilibrar as normativas institucionais vigentes com as adequações necessárias para que o processo fosse o menos turbulento possível: “Quando tudo estava um pouco mais sedimentado, contamos com o imprescindível apoio dos servidores das diretorias de pós-graduação dos campi, dos servidores dos setores de registro acadêmico, dos coordenadores de cursos e dos docentes. Eles transmitiram para os estudantes a forma como o processo seria conduzido e, até hoje, atuam como rede de suporte deles. Existem algumas respostas no formulário que mostram explicitamente o reconhecimento dos estudantes para com o empenho e dedicação docente”.

Um exemplo desse reconhecimento é que 34,6% dos alunos atribuíram nota 10; e 16,9% deram nota 9 (gráfico 4), às atividades de orientação do trabalho de conclusão de curso através do ensino remoto.

Gráfico 4

Precisa melhorar

Os principais pontos fracos aferidos pelo questionário se referem: à necessidade de cumprimento integral da Resolução do CONSU pelos envolvidos, como a apresentação e o cumprimento do plano de ensino, a oferta de material no formato e com conteúdos adequados ao ERE e com quantitativo equilibrado aos prazos; à instabilidade do sistema, que gera dificuldade para acesso e para postagem de materiais; e à necessidade de assegurar o acesso e acompanhamento de todos os estudantes no ERE. Nos dados apresentados, cerca de 10% deles ainda apontaram que não estão conseguindo acompanhar as atividades e a maior parte atribui isso a questões pessoais.

Apontados os pontos que precisam ser melhorados, soluções já estão sendo pensadas: “Trabalharemos para deixar esse indicador próximo de zero. De modo propositivo, quanto ao sistema, a equipe de TI, desde o primeiro momento – que foi o mais crítico, tem solucionado as requisições recebidas. Quanto ao cumprimento da Resolução, reuniremos os diretores de pós-graduação para traçarmos as estratégias, junto aos coordenadores de curso, para a gerência desse aspecto. Todos os coordenadores já receberam as respostas do questionário, individualizadas por curso”, explica Fabianne.

Continuaremos firmes!

Os desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus são inúmeros e é certo que a educação é uma das áreas mais afetadas pela necessidade de distanciamento social. No entanto, também é certo que o vírus não derrubou o IF Sudeste MG e que todos seguirão firmes no propósito de oferecer educação pública, gratuita e de qualidade: “Embora o sentimento saudoso da importância do contato presencial tenha permeado algumas das declarações, por se tratar do primeiro mês de ERE da pós-graduação, da mudança enorme a que todos fomos impostos, poderia destacar que, enquanto instituição, mostramos que frente ao desafio, não esmorecemos, arregaçamos as mangas e o enfrentamos bravamente para que esses (e outros melhores) resultados pudessem ter sido atingidos. Continuaremos firmes! A mensagem é esta: unidos passaremos por toda essa situação!".

Para melhorar, participe!

A Diretora salienta que, visando o aperfeiçoamento necessário, os questionários para controle e acompanhamento da execução do ERE serão aplicados mensalmente e pede a participação de todos: ”Esperamos que mais discentes e docentes possam reservar um tempo nos seus afazeres para respondê-lo. Quanto maior a adesão, mais fidedigno será o diagnóstico”, convoca Fabianne.