Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Juiz de Fora > 2019 > 09 > Estudantes do Campus Juiz de Fora podem participar da gincana Primavera X
conteúdo

Geral

Estudantes do Campus Juiz de Fora podem participar da gincana Primavera X

Evento incentiva o cuidado com as águas e busca fomentar o surgimento de equipes lideradas por crianças e jovens para desenvolverem projetos na área.
publicado: 13/09/2019 15h00, última modificação: 13/09/2019 15h02

Uma competição na qual o grande campeão é o meio ambiente. Assim é definida a “Primavera X”, um evento que tem como missão desafiar os estudantes do Brasil para mobilizarem suas escolas e comunidades na realização de mutirões que irão promover cuidados em mananciais e corpos de água. A comunidade acadêmica do Campus Juiz de Fora é convidada a montar uma equipe para integrar essa rede que já envolveu mais de 10 mil unidades em todo o Brasil. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site https://primaverax.org.br.

O chamado é feito pela ex-aluna Nayara Coury. Entre 2012 e 2014, ela esteve no Campus Juiz de Fora no curso integrado de Edificações e atualmente está no 10º período de Engenharia Ambiental e Sanitária da UFJF. A universitária explica que a ONG LiveLab é a idealizadora e organizadora da gincana. “Essa ONG desafia grupos potenciais a se tornarem comunidades criativas e empreendedoras, motivadas a transformarem a si mesmas e ao mundo de forma divertida, rápida e sem botar a mão no bolso. Atualmente eu faço parte de um desses grupos, o X-LAB Juiz de Fora, e nós promovemos ações sociais na cidade”.

O jogo “Primavera X” está dividido em seis missões que serão divulgadas semanalmente no Instagram e no WhatsApp a partir do dia 21 de setembro. A cada etapa, o grupo será desafiado a realizar uma tarefa até o grande dia da Primavera X que será o do colocar a "mão na massa", no final de outubro. Essa ação não tem custos para quem participa e precisa ser realizada com o apoio das pessoas e suas comunidades.

“A ideia é que o próprio jovem se auto desafie e descubra o potencial que ele próprio possui para mudar o mundo, pois serão várias ligas em diferentes locais realizando diferentes intervenções no meio ambiente, logo cria-se uma rede de pessoas que somam esforços e transformam cada qual a realidade do seu bairro ou comunidade. Espera-se que este ano sejam realizadas cinco mil ações simultâneas em todo país. Claro que ao longo do jogo os jogadores podem criar estratégias, como se juntarem em grupos no whatsapp, por exemplo; onde uma liga que completa as missões mais rapidamente acaba incentivando a outra. Não existem regras quanto a isso”, explica .

Parcerias

A gincana foi desenvolvida após a V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) que ocorreu em junho de 2018, envolvendo quase 10 mil escolas em todo o Brasil. Esse game foi proposto pela ONG LiveLab e organizada e mobilizada nacionalmente em parceria com o Ministério da Educação (MEC), o Ministério do Meio Ambiente (MMA), a Agência Nacional de Águas e os Coletivos Jovens pelo Meio Ambiente (CJ).

O evento conta, também, com o apoio da LiveLab e Epic journey (organizações parceiras de design de games e processos interativos), Redes de Juventude para o Meio Ambiente (Rejuma), SISA, Escoteiros do Brasil, Juntos pela Água e diversos parceiros nacionais e regionais comprometidos com o tema.

 

Por Pedro Lima

registrado em: