Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Juiz de Fora > Equipe do Campus Juiz de Fora é vice-campeã do Vacathon 2019
conteúdo

Destaque

Equipe do Campus Juiz de Fora é vice-campeã do Vacathon 2019

A instituição foi a melhor classificada em Minas Gerais. Evento realizado pela Embrapa contou com a participação de 25 instituições de todo o país.
publicado: 04/11/2019 11h21, última modificação: 04/11/2019 11h21

O sistema Eletromilk, que otimiza a engenharia de processos das propriedades para economizar energia elétrica, garantindo sustentabilidade e maior qualidade do leite rendeu ao Campus Juiz de Fora a segunda colocação no Vacathon 2019. Uma outra equipe ficou classificada na categoria bronze com o projeto que prevê a implantação eficaz de piquetes irrigados para a criação de gado leiteiro.

O evento, realizado pela Embrapa, é uma maratona rural da pecuária de leite, batizada como Ideas for Milk, que neste ano contou com a participação de 25 instituições de ensino superior de todo o país. A equipe vice-campeã foi liderada pelo professor Emerson Augusto Priamo Moraes e contou com a participação dos alunos Ricardo Tristão Porfirio, do curso de Sistemas de Informação; Maykon Vieira Soares Junior, Felipe de Souza Amaral e Mauro de Oliveira dos Santos Silva, de Engenharia Mecatrônica; e Edna da Cruz Medeiros, do curso de Zootecnia do Campus Rio Pomba.

De acordo com o professor, os alunos tiveram uma imersão profunda em atividades de pesquisa para solucionar problemas práticos vividos pelo agronegócio. “Além do conhecimento adquirido, eles vivenciam um intenso ambiente de entregar um produto ao final do prazo estabelecido, com um escopo definido e mentoria dos pesquisadores da Embrapa, além de network”.

O projeto tomou como premissa a ordenha mecânica que apresenta significativas perdas elétricas com os sistemas de refrigeração aquecimento. A solução proposta foi unificar os trocadores de calor em apenas um dispositivo, podendo gerar uma redução de até 40% no consumo. Também foi proposta a instalação de células de Peltier (pastilhas termoelétricas) ajustadas no trajeto do leite até o tanque para promover uma redução parcial da temperatura do leite, colaborando com a redução do efeito LAG, que diz respeito à proliferação de bactérias.

Outra equipe do Campus Juiz de Fora, também liderada pelo professor Emerson e pela professora Valdeane Dias, do Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT) foi destacada na competição, sendo inserida na categoria bronze. Participaram do projeto Uai-Piquete os alunos Gabriel Rodrigues e Guilherme batista do Carmo Abreu, do curso de Engenharia Mecatrônica; e Maria Fernanda, Vitor Landim e Marcos Hiroshi, do ILCT.

O sistema desenvolvido busca realizar o cruzamento de dados do Cadastro Ambiental Rural (dimensão da propriedade rural), Google Earth (relevo da propriedade), Agência Nacional de Águas (hidrografia da região) e Banco de dados meteorológicos do INPE com a finalidade de projetar sobre a área do cliente o perímetro ideal para a implantação de piquetes irrigados para a criação de gado leiteiro. Esses dados serão observados para definir a taxa de lotação, produtividade da área e relevo de modo a obter o uso mais eficiente e econômico da terra, sem a necessidade de um técnico no local para a realização do projeto.

 

Sobre o Vacathon

Na maratona de programação, realizada entre os dias 28 de outubro a 01 de novembro, as equipes exploraram o conhecimento gerado pelas pesquisas da Embrapa Gado de Leite para desenvolver projetos de software e hardware que respondam aos desafios enfrentados pelos produtores. Durante a etapa de treinamento, chamada de bootcamp, os pesquisadores repassaram aos participantes informações sobre a produção de leite em fazendas.

O evento também incluiu uma visita a um laticínio e uma fazenda de leite, e acesso às plataformas de serviços da Cisco, Microsoft e BovControl, tudo sob mentoria de pesquisadores da Embrapa, Sebrae e de profissionais das empresas e entidades parceiras. 

Paulo do Carmo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite, comenta que o Ideas for Milk é uma junção da competência das universidades com os parceiros. “Conseguimos reunir um conjunto de universidades muito interessantes, com jovens interessados em criar soluções. Estamos fazendo um Brasil novo com estudantes preparados para ser os profissionais que o mercado precisa. Eles sabem compartilhar, trabalhar em conjunto, têm a capacidade de buscar informação e, em pouco tempo, criar uma solução efetiva para um problema que existe no campo e precisa ser resolvido. Mais do que soluções, estamos criando um novo ambiente para o leite no Brasil”, ressalta.

 

Confira a classificação final:

1º lugar: Esalq(USP) – Piracicaba / IFSP – Pracicaba

2º lugar: IF Sudeste MG – Juiz de Fora

3º lugar: Universidade Estadual de Goiás

4º lugar: PUC Minas – Belo Horizonte

5º lugar: Universidade Federal de Santa Maria.

registrado em: