Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Juiz de Fora > 2019 > 09 > Acompanhamento de egressos contribui para desenvolvimento organizacional, aponta pesquisa
conteúdo

Pesquisa

Acompanhamento de egressos contribui para desenvolvimento organizacional, aponta pesquisa

Conclusão é do servidor técnico-administrativo Felipe Volpato que propôs uma metodologia para ser aplicada aos ex-alunos do Campus Juiz de Fora.
publicado: 10/09/2019 14h14, última modificação: 11/09/2019 07h40

Todo semestre, o Campus Juiz de Fora forma centenas de estudantes aptos a ingressar no mercado de trabalho. Mas por onde andam esses profissionais? Muitas histórias podem servir de inspiração para jovens e adultos que desejam se qualificar e conquistar seus objetivos e, também, apontar caminhos para melhoria da qualidade de ensino. Foi pensando nesse monitoramento que o servidor técnico-administrativo Felipe Volpato desenvolveu sua dissertação no mestrado em Administração na Universidade Federal Fluminense (UFF), mostrando como o ex-aluno pode contribuir para o desenvolvimento organizacional.

Lotado na Coordenação Geral de Gestão de Pessoas, Volpato conta que ao analisar o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do IF Sudeste MG constatou que um dos pontos fracos apontados é o acompanhamento de ex-alunos. Como a proposta do mestrado profissional era o desenvolvimento de um trabalho aplicado ao contexto de sua atribuição funcional, tendo em vista que o curso é fruto de uma parceria entre a UFF e o Instituto, ele desenvolveu um instrumento que viabilizou o feedback dos egressos do Campus Juiz de Fora como fonte para o desenvolvimento da instituição.

O servidor conta que por meio de entrevistas aos gestores foi possível detectar os possíveis gargalos que impedem a efetivação desse acompanhamento, elencando sugestões de itens para composição de um questionário piloto que foi aplicado aos egressos. “Os questionados foram aplicados aos concluintes de 2008 a 2018, de cursos superiores e técnicos de nível médio. A experiência de aplicação do questionário, de caráter sugestivo, além de munir a instituição de um instrumento aplicável, poderá contribuir para incutir uma cultura de avaliação na instituição”.

Ainda de acordo com Volpato, o projeto poderá impactar diretamente a Diretoria de Extensão e Relações Comunitárias (Derc) do Campus Juiz de Fora, com a criação de uma Comissão de Acompanhamento do Egresso (CAE), responsável pela análise dos dados colhidos e pela elaboração de um plano de ações. “No que diz respeito à amplitude do projeto, considera-se a possibilidade de extensão a outros campi e instituições de ensino, devido às similaridades, adaptando-se ao contexto e às demandas específicas, reforçando a importância do egresso como fonte de informação”, conclui.

 

Por Pedro Lima

registrado em: ,