Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitoria > Por dentro do Projeto Reencontro: saiba o que as comissões têm feito
conteúdo

Destaque

Por dentro do Projeto Reencontro: saiba o que as comissões têm feito

Em uma série de matérias, contaremos quais são os objetivos e o que as dez comissões do Projeto Reencontro têm feito para alcançá-los.
publicado: 09/10/2020 09h59, última modificação: 09/10/2020 09h59
#Pratodosverem: Imagem com fundo azul claro com textura semelhante à uma parede de tijolos. No canto superior direito, há um desenho com fundo branco e a frase "Apenas com qualidade e segurança voltaremos. Antes disso, a certeza é que planejaremos". No canto inferior esquerdo, há a logo do Projeto Reencontro.

#Pratodosverem: Imagem com fundo azul claro com textura semelhante à uma parede de tijolos. No canto superior direito, há um desenho com fundo branco e a frase "Apenas com qualidade e segurança voltaremos. Antes disso, a certeza é que planejaremos". No canto inferior esquerdo, há a logo do Projeto Reencontro.

“Apenas com segurança e qualidade, voltaremos. Antes disso, a certeza é que planejaremos”.

Este é o lema do Projeto Reencontro. E é com esta qualidade que as 10 comissões do Projeto vêm trabalhando arduamente, desde 15 de junho, para planejar a retomada, com segurança, das atividades acadêmicas e administrativas presenciais na instituição. Enquanto isso não é possível, já que a pandemia de coronavírus ainda não acabou, as comissões vêm implementando ações que já tornaram possível a primeira grande conquista: Nosso Reencontro, mesmo que online, já aconteceu e o Ensino Remoto Emergencial é o meio que concretizou este abraço virtual.

As comissões atuam sob a condução de representantes da comunidade acadêmica, organizadas em todas as unidades da instituição, e trabalham em três eixos: saúde e segurança; qualidade de ensino, que é remoto neste momento; e comunicação e produção de informações.

Esta é a primeira matéria de uma série cujo objetivo é levar você, membro da comunidade interna e da comunidade externa do IF Sudeste MG, para dentro do Projeto Reencontro. Em cada edição, você saberá um pouco sobre o objetivo, o trabalho já feito e os próximos passos da atuação de cada comissão. Lembrando que mais informações estão disponíveis no portal do Projeto

C8: Capacitar para enfrentar o novo

A C8, Comissão de Capacitação de servidores e estudantes em tecnologias digitais, plataformas, inovações pedagógicas nas àreas finalísticas, é presidida pelo servidor Gabriel Mynoro Anibolete, e tem como objetivo promover atividades de capacitação para o ensino online e para o EaD.

No atual contexto, o ensino remoto mostrou-se como a única alternativa possível para retomarmos os calendários acadêmicos, mas, também, diante de seu ineditismo na instituição, exigiu grandes esforços para a capacitação de todas as partes. O presidente da C8 comenta o quão intenso vem sendo este trabalho:

“Os trabalhos até o momento foram bastante desafiadores, pois exigiram muitas discussões, análises e dedicação. No entanto, contamos com a colaboração dos membros da comissão e de outros parceiros da instituição. Assim, trabalhando em conjunto, pudemos oferecer várias possibilidades e traçar trilhas de conhecimentos para alunos, professores e pais e responsáveis”. As Trilhas do Conhecimento, mencionadas por Gabriel, já foram assunto aqui no site e tratam-se de três repositórios de indicação de cursos e materiais para capacitar servidores, alunos e também os responsáveis por estes alunos, na formação para o ensino remoto.

A C8 promoveu a curadoria e a indicação de cursos já existentes e a confecção e a oferta de cursos próprios: “Os cursos próprios demandam muito de nós, tanto no trabalho de pesquisa e de criação, quanto na necessidade de suporte aos participantes. As tarefas da comissão se somam às demais atividades do dia a dia, mas tem sido primordial para garantir que o Instituto cumpra a sua missão institucional, oferecendo uma educação pública, gratuita e de qualidade”, avalia Gabriel.

Neste momento, a C8 mantém a curadoria dos cursos de capacitação para os três públicos alvo (Servidores da área finalística, Estudantes e Pais e Responsáveis) e continua com a oferta dos cursos do SIGAA e de Metodologias Ativas, elaborados pela própria comissão. Os concluintes dos cursos estão recebendo certificados, trabalho que está em curso, juntamente com a avaliação constante sobre a necessidade de novas ações de capacitação que surgirem durante o ERE.

C3: Cuidando dos nossos servidores, ainda que de longe!

A Comissão de Cuidados com os Servidores, C3, é presidida pela psicóloga Ludmila Pinho, e pretende garantir a saúde no trabalho. Esta comissão é responsável por identificar e acompanhar servidores idosos e dos demais grupos de risco para a Covid-19 e orientar a flexibilização de critérios de licenças e afastamentos, bem como a priorização do teletrabalho.

Para cuidar dos servidores, numa situação em que cuidar significa ficar distante, a C3 elaborou um documento com as diretrizes para o cuidado com os servidores, que está em fase de adaptação pela C10, e será usado para a publicação de um e-book. Além disso, a comissão publicou um formulário para a solicitação de acolhimento em saúde mental, tão vulnerável em meia à pandemia, e vem realizando os atendimentos conforme a demanda. A comissão também desenvolveu fluxogramas dos procedimentos descritos nas diretrizes para facilitar a compreensão dos servidores.

E, foi aí, que, para Ludmila, esteve o maior desafio: pensar em ações para cuidar da saúde do servidor sem ouvi-lo, tanto pela necessidade de manter distância, quanto pela exigência de traçar estratégias em pouco tempo: "Acho que a construção das diretrizes, que foi nosso primeiro trabalho, foi um grande desafio, pois, embora houvesse uma comissão com diversos membros representantes de todos os campi e que já trabalham na área em sua maioria, não pudemos ter uma troca de ideias com os servidores a respeito de suas experiências, expectativas e demandas em relação à ações de cuidado e saúde, pois precisávamos agir com cautela para preservar a saúde do servidor, mas também agir rápido. Por isso, agora faremos um questionário para escutar os servidores e construir algo coletivamente, dando voz e protagonismo a eles, embora estejamos desde o início abertos ao diálogo e às sugestões, com uma área dedicada a isso no site", avalia Ludmila.

Neste momento, um material informativo sobre saúde e trabalho está em desenvolvimento e um questionário cujo objetivo é compreender os impactos da Covid-19 na saúde e no trabalho dos servidores está em etapa de finalização. Além disso, a comissão atua, a pedido da C4, na elaboração de vídeos sobre o documento produzido com as diretrizes para o cuidado com o servidores.

Os próximos passos serão aplicar o questionário, fazer o levantamento dos dados, e, a partir daí, construir estratégias de ação condizentes com as demandas e com a realidade vivenciada pelos servidores. A C3 também vem acompanhando os casos notificados de Covid-19 dentro da instituição. Nem todos os casos chegam ao conhecimento da comissão, uma vez que alguns servidores, mesmo com resultado positivo para covid, mantêm suas atividades laborais.

Na próxima edição desta série, continuaremos o nosso passeio pelo Projeto e conheceremos mais sobre o trabalho de outras comissões. Acompanhe e visite o portal do Projeto Reencontro

registrado em: ,