Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitoria > IF Sudeste MG apresenta seu primeiro Plano Diretor de Infraestrutura
conteúdo

Geral

IF Sudeste MG apresenta seu primeiro Plano Diretor de Infraestrutura

O Pladinf contempla todas as unidades do IF Sudeste MG e elenca as demandas priorizadas de investimentos em infraestrutura para os próximos 7 anos.
publicado: 19/04/2021 13h34, última modificação: 19/04/2021 13h34
#Pratodosverem: Imagem com fundo azul. No canto esquerdo um homem e uma mulher analisam documentos. Na parte da direita, há a expressão "Plano Diretor de Infraestrutura".

#Pratodosverem: Imagem com fundo azul. No canto esquerdo um homem e uma mulher analisam documentos. Na parte da direita, há a expressão "Plano Diretor de Infraestrutura".

Desde a criação do IF Sudeste MG, muitas obras e serviços de engenharia foram realizados para que a instituição se consolidasse em 10 municípios da Zona da Mata Mineira e do Campo das Vertentes. Atualmente, o instituto possui imóveis com uma área total de 722 hectares e a área edificada é de aproximadamente 140.000 m², distribuídos em mais de 285 edificações.

Junto com o crescimento, veio o aumento das demandas por melhorias nas condições de infraestrutura: mais salas de aula, refeitórios, laboratórios, espaços para lazer, cultura, esportes e áreas administrativas. Na busca pela implementação dessas melhorias, seja por meio de obras novas ou reformas, a antiga Diretoria de Expansão Institucional, atualmente Diretoria de Engenharia e Arquitetura, em cooperação com o corpo técnico de servidores das unidades e conforme priorizações definidas pelos dirigentes, atua na coordenação e execução das obras. Este é um árduo processo, como afirma a engenheira Ana Carolina, diretora de engenharia e arquitetura do IF Sudeste MG: “O processo decisório para contratações de projetos e obras de engenharia não é algo trivial, pois muitas variáveis devem ser consideradas. Inclusive, nos últimos anos, com a restrição orçamentária, as dificuldades aumentaram significativamente”, afirma ela.  

Nos últimos anos, o IF Sudeste MG tem se preocupado cada vez mais em atender os requisitos para garantir a acessibilidade arquitetônica e as condições de segurança, aumentando a complexidade das ações na área de engenharia e arquitetura. Segundo o prof. Aluísio de Oliveira, pró-reitor de desenvolvimento institucional, apesar do grande esforço empregado, a acessibilidade arquitetônica e as condições de segurança ainda são grandes fragilidades institucionais, sendo, inclusive, alvo de órgãos fiscalizadores. E, exatamente por isso, explica Aluísio, foi proposta a elaboração de um Plano Diretor de Infraestrutura - Pladinf, parte integrante do Plano de desenvolvimento Institucional-PDI 2021/2025.

Pladinf

O Pladinf contempla todas as unidades do IF Sudeste MG e elenca as demandas priorizadas de investimentos em infraestrutura para os próximos 7 anos. A elaboração do plano foi dividida em três etapas principais: o diagnóstico da infraestrutura existente, a determinação das principais demandas por obras e serviços de engenharia do IF Sudeste MG e a priorização das necessidades identificadas.

O diagnóstico da infraestrutura existente

A etapa de diagnóstico teve por objetivo realizar a caracterização da infraestrutura existente em cada um dos campi, campi avançados e Reitoria, apontando suas principais deficiências, com foco em situações que poderiam vir a comprometer a segurança dos usuários ou o funcionamento das unidades e no atendimento às legislações e normativas vigentes, principalmente relacionadas à acessibilidade e à prevenção e combate de incêndios.

A determinação das principais demandas

Para a determinação das principais demandas, foi elaborado um documento base, denominado Relatório de Diagnóstico de Infraestrutura, o qual, além de apresentar um panorama geral da infraestrutura existente, indica quais as principais demandas na área de obras e serviços de engenharia identificadas pela equipe técnica.

A priorização das necessidades identificadas

Visando a complementar as demandas já identificadas, os diretores de desenvolvimento institucional, através de consulta aos representantes das áreas de pesquisa, ensino e extensão de cada Campus, puderam indicar as principais necessidades e anseios dessas áreas em relação à infraestrutura. Essas ações foram realizadas pela Comissão de Apoio ao Plano Diretor de Infraestrutura (Portaria nº 777, de 15 de dezembro de 2020), coordenada pelas engenheiras Ana Carolina Lopes Duarte e Catarina Vieira Nagahama. A comissão foi composta pelos servidores do corpo técnico da área de engenharia e arquitetura, por representantes da área de Segurança no Trabalho e pelo Coordenador de Ações Inclusivas, Sandro Vieira Teófilo.

A partir do diagnóstico e da identificação das demandas, foi possível determinar as necessidades de execução de obras para cada um dos campi, campi avançados e Reitoria, permitindo sua priorização e distribuição dentro do prazo de vigência do plano (2021-2027).

Os critérios de priorização das demandas foram propostos pela Comissão responsável pela elaboração do Plano Diretor de Infraestrutura, sob a coordenação dos professores Aluísio de Oliveira e Sebastião Sérgio de Oliveira. A Comissão foi composta pelos diretores de administração, diretores de desenvolvimento institucional, diretora de engenharia e arquitetura, engenheiro de segurança do IF Sudeste MG, representantes dos comitês de ensino, de pesquisa, de extensão e do coordenador de ações inclusivas. Os critérios de priorização foram discutidos e aprovados na Comissão temática responsável pela elaboração das políticas de Ensino, Pesquisa e Extensão e, também, pela comissão temática responsável pela elaboração da sustentabilidade e capacidade financeira.

Os principais critérios para priorização foram:

  • Obras para preservação da segurança dos usuários e/ou do patrimônio da instituição;
  • Obras que visem à garantia do funcionamento das unidades pelos próximos anos;
  • Obras de adequação para a regularização das edificações junto ao Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, permitindo a obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros - AVCB;
  • Obras de adequação arquitetônica para atendimento às normativas da área de acessibilidade;
  • Obras para garantia de infraestrutura adequada para Bibliotecas, Refeitórios e Área para Práticas de Esportes (os dois últimos aplicáveis às unidades que ofertam o ensino integrado);
  • Demais demandas estratégicas, considerando as especificidades de cada uma das unidades.

Planejando com transparência

Verifica-se, então, a legitimidade do planejamento elaborado e, além disso, o significativo avanço institucional que o Pladinf traz consigo, ou seja, a execução desse plano encontra-se devidamente prevista no Planejamento Estratégico (Objetivo Estratégico nº OE12), ampliando a transparência na gestão institucional. E, especialmente, amplia o espírito democrático do IF Sudeste MG, pois por se tratar de um documento aprovado pelo Conselho Superior (Consu), as possíveis alterações nesse planejamento, independentemente das ações ensejadoras, deverão passar pela aprovação do Consu, o que possibilitará que todos os representantes dos segmentos acadêmicos, sociedade civil e sindicatos participem das deliberações sobre a realização de obras e serviços de engenharia na instituição.

O Plano Diretor de Infraestrutura prevê 73 obras e serviços de engenharia, com valor presente estimado em R$92.858.722,22. O Pladinf é o capítulo 7 do Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI 2021-2025. A versão final do PDI foi divulgada recentemente e está disponível no link: https://www.ifsudestemg.edu.br/noticias/documentos-institucionais/pdi/pdi-2021-2025/resolucao-consu-27-01-2021-pdi-2021-2025.pdf.