Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitoria > Projeto Reencontro: C3 lança 2ª edição de rodas de conversas para mulheres do IF
conteúdo

Extensão

Projeto Reencontro: C3 lança 2ª edição de rodas de conversas para mulheres do IF

A iniciativa da Comissão de Cuidados com os Servidores (C3) pretende minimizar os impactos da Covid-19 na vida da servidora. Confira!
publicado: 31/03/2021 16h47, última modificação: 31/03/2021 16h48
#pratodosverem: a ilustração traz em destaque o título "Rodas de Conversas para mulheres trabalhadoras do IF Sudeste MG", escrito nas cores vermelha e verde. No topo da imagem, na cor cinza, está o nome da Comissão de Cuidados com os Servidores (C3). Abaixo do título, ocupando pouco mais da metade inferior do espaço retangular horizontal da imagem, aparecem duas mulheres conversando, separadas por uma barra em cujo centro há uma pequena câmera, indicando que a conversa se dá por meio de tecnologias digitais. Ainda na parte inferior da imagem, do lado esquerdo, está a logomarca do IF Sudeste MG. Uma das mulheres usa blusa verde, e a outra, vermelha. O ambiente onde elas se encontram é composto por elementos em cinza, como móveis, janela e quadro.

#pratodosverem: a ilustração traz em destaque o título "Rodas de Conversas para mulheres trabalhadoras do IF Sudeste MG", escrito nas cores vermelha e verde. No topo da imagem, na cor cinza, está o nome da Comissão de Cuidados com os Servidores (C3). Abaixo do título, ocupando pouco mais da metade inferior do espaço retangular horizontal da imagem, aparecem duas mulheres conversando, separadas por uma barra em cujo centro há uma pequena câmera, indicando que a conversa se dá por meio de tecnologias digitais. Ainda na parte inferior da imagem, do lado esquerdo, está a logomarca do IF Sudeste MG. Uma das mulheres usa blusa verde, e a outra, vermelha. O ambiente onde elas se encontram é composto por elementos em cinza, como móveis, janela e quadro.

Ser mulher, hoje na pandemia, é estar sobrecarregada?

Se você respondeu sim, e é mulher, saiba que não está sozinha nesta sensação. Em tempos normais, a mulher em nossa sociedade já acumula papéis, mas, neste um ano de pandemia, a sobrecarga mental tem sido muito maior e merece atenção. Temos observado o quanto as mulheres estão sobrecarregadas: trabalho remoto, cuidados com os filhos, tarefas domésticas, acompanhamento de atividades escolares, sustento do lar, e tantas outras funções.

Pensando na realidade das servidoras do IF Sudeste MG, a C3, Comissão de Cuidados com os Servidores do Projeto Reencontro, em parceria com a Subcomissão de Gênero do IF Sudeste MG, retornou as atividades do Projeto "Ser mulher trabalhadora no contexto da COVID-19: entrelaçando sentidos".

No dia 8 de abril, às 15h, haverá uma Roda de Conversa online sobre os desafios de ser mulher nesse um ano de pandemia. “O objetivo nesse primeiro encontro é ouvir as demandas das nossas servidoras e acolhê-las. É importante para nós saber de vocês como tem sido esse ano e a partir dos problemas que encontrarmos, pensarmos em estratégias para lidar com eles”, destacou a psicóloga Cássia Andrade.

Os encontros terão duração média de 1h30. Um segundo encontro já está programado e tem o autocuidado como tema: “Vamos discutir como pequenas mudanças em nossa rotina podem favorecer nossa saúde mental e o equilíbrio emocional”, destacou Cássia.

Os encontros serão conduzidos e organizados pela psicóloga Ludmila Pinho; pela assistente social Lívia Lanne Fávaro; pela coordenadora do Subgrupo de Mulheres Luísa Marge, e, pela também integrante do Subgrupo Mulheres, a psicóloga Cássia Andrade.

A Coordenadora do Subgrupo de Mulheres, Luísa Marge, explicou o que é o subgrupo de gênero e a importância da Roda de conversa. “Desde 2019 existe no IF Sudeste MG, o GT de Ações Afirmativas, atualmente presidido pelo professor Urias Couto. O referido Grupo de Trabalho realiza estudo, reflexão e atividades referentes às Ações Afirmativas. É um trabalho conjunto entre Reitoria e os campi do IF Sudeste MG. Em meados de 2020,  o GT de Ações Afirmativas  se subdividiu em 3 subgrupos, são eles: LGBTIQ+, negros, indígenas e quilombolas e mulheres. E a parceria para o desenvolvimento do projeto para mulheres é fundamental para nossa instituição”, avalia Luísa.

As interessadas devem se inscrever previamente por meio deste link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf_quUM-XZddngfRO3PyHVe_Q1btaVGdswwjAkcLu3D7JmAXA/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0&gxids=7628.

A inscrição é necessária e deve ser feita semanalmente. O tema da semana e o link para inscrição serão enviados por email e disponibilizados no nosso site.