Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Santos Dumont > Saiba como foi a participação do IF na Feira Literária de Santos Dumont
conteúdo

Extensão

Saiba como foi a participação do IF na Feira Literária de Santos Dumont

Instituição apresentou projetos e prestou apoio à II Flisd
por Daniel dos Santos Leite publicado: 04/09/2019 15h25, última modificação: 04/09/2019 15h25
Exibir carrossel de imagens #pratodosverem: Imagem mostra grupo de crianças sentadas sub uma tenda e acompanhando atividade de contação de histórias. Foto: Iara Nascimento.

#pratodosverem: Imagem mostra grupo de crianças sentadas sub uma tenda e acompanhando atividade de contação de histórias. Foto: Iara Nascimento.

Realizada de sexta-feira a domingo, em Conceição do Formoso, a II Feira Literária de Santos Dumont (Flisd) teve a participação e o apoio do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG). A instituição ocupou um dos estandes do evento para divulgar o trabalho desenvolvido em Ensino, Pesquisa e Extensão por meio da apresentação de projetos. A servidora Iara Nascimento, do Campus Santos Dumont, também foi mestra de cerimônias em diversas ações culturais: duo de música erudita e apresentações de violino e coral. Bolsistas de um dos projetos apresentados pelo IF, o Destino Formoso, Samuel Ribeiro e Vinícius Ramos também colaboraram com as atividades da feira. 

O Destino Formoso, aliás, é um projeto de extensão diretamente ligado ao distrito que sediou a Flisd, pois capacita a população local para rentabilizar o Turismo na comunidade. Nesta fase coordenado por Iara Nascimento, ele já foi desenvolvido em outras etapas – à época, sob o título de Turismo é bom e dá trabalho e comandado pela professora Geísa Soares – e ajudou a impulsionar, por exemplo, a criação da Associação de Turismo de Conceição do Formoso. Presidida por Gicele Brittes, uma das curadoras da Flisd (ao lado da jornalista Munique Duarte) e coorientadora da ação de extensão do IF Sudeste MG, a associação organiza atividades como a expedição à Cachoeira da Fumaça no último domingo. 

“O saldo (da Flisd) para o projeto é muito positivo”, avaliou Iara, “e as pessoas da comunidade que atuam mais diretamente no Destino Formoso estavam lá, em barracas e fazendo exposição dos produtos locais, vendendo esses produtos e se preocupando em deixar a feira mais atraente, recebendo os visitantes. Isso incentiva mais pessoas (ao envolvimento no projeto), a partir do momento em que elas veem que efeito essas ações têm. Em outubro e novembro, vamos trabalhar especificamente com as crianças na escola de Conceição do Formoso”.

Outra iniciativa apresentada foi “Literatura – arte de ler e de ensinar a pensar”, das professoras Priscila Guedes e Antônia Barbosa. Por meio de cafés literários e oficinas, ela contribui para criar ou intensificar o hábito de leitura entre os estudantes do Campus Santos Dumont. O projeto Eu Extraordinário, também coordenado por Iara, expôs desenhos elaborados pelos alunos para eventos do (R)Existências que debateram migrações e colorismo negro. De acordo com Iara, as atividades tiveram grande repercussão especialmente entre as crianças da comunidade de Conceição do Formoso, a quem foram especificamente dedicadas algumas atrações da Flisd, como a contação de histórias.

Paralelamente à Flisd, foi realizada a VII Jornada Mineira do Patrimônio Cultural, cujo tema foi Gastronomia.

registrado em: ,