Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rio Pomba > 2019 > 12 > Alunos apresentam peça teatral que envolve mistério e romance ao som de Bossa Nova
conteúdo

Geral

Alunos apresentam peça teatral que envolve mistério e romance ao som de Bossa Nova

por Comunicação Rio Pomba publicado: 06/12/2019 08h33, última modificação: 06/12/2019 08h33
Salão Nobre ficou lotado no dia 28 de novembro durante a sessão única. A ideia é que a peça seja apresentada em outros locais em 2020.

O fictício Bar da Bossa foi o cenário para o desenvolvimento de uma história que mistura investigação e romance. Os depoimentos sobre o roubo do dinheiro do bar são entremeados com falas sobre cotidiano e relações humanas. Como complemento para os discursos, músicas da Bossa Nova cantadas ao vivo.

Este é o resumo da peça “Amor de Bossa Nova”, encenada pelo grupo de teatro Os Ambeadores no dia 28 de novembro. O Salão Nobre ficou lotado para prestigiar os jovens atores que demonstraram desenvoltura para encenar o texto que se refere aos anos 60. “Nosso objetivo é fazer um resgate cultural. O mais interessante é que a ideia veio de uma participante e todos gostaram”, explicou a colaboradora externa do projeto de extensão, Rúbia Maroli.

A peça apresentou uma dinâmica diferente. Cada ator teve seu momento de monólogo. As falas eram direcionadas a um personagem fictício que fazia a investigação do crime. Os diálogos entre alguns personagens apareciam em cenas pontuais e que eram desenvolvidas no presente. As demais eram no passado. Como ligação entre uma cena e outra, os jovens entoavam os clássicos da Bossa Nova, como “Eu sei que vou te amar” e “Chega de saudade”, acompanhados do Coral Vozes do Vale.

Ao final, a descoberta de um crime motivado pela paixão. E um relacionamento que não pode ser levado adiante por causa do preconceito.

 

Sucesso

Rúbia avaliou que o resultado final superou as expectativas de todos. Isto porque eles tiveram apenas dois meses para desenvolver o texto e fazer os ensaios. Além disso, o cenário foi improvisado, utilizando peças que os alunos arrumaram emprestado.

Ela também ficou satisfeita com a participação do Coral na peça. “Tivemos música ao vivo. Foi uma forma de aproximarmos as diversas artes desenvolvidas no Campus”.

Projeto de extensão

A estudante do 3º ano do curso técnico integrado em Meio Ambiente, Gisele Assunção, que participou da encenação, estava eufórica após o fim da peça. “Foi perfeito! Coroou nosso trabalho”, comemorou a jovem que participa do grupo desde 2017. Ela considera que a atividade desenvolvida no IF é uma forma de aproximação com a comunidade. “Como o teatro faz parte de um projeto de extensão, temos a oportunidade de conhecer outras pessoas e levar cultura para outros locais”.

Andreia Caetano concorda com Gisele. Ela é uma das integrantes da comunidade externa que faz parte do projeto. “É uma forma de integração entre a instituição e a cidade. Aqui conseguimos fazer teatro. Eu aprendi bastante e espero continuar no grupo”.

#Pratodosverem: Os atores estão no palco no Salão Nobre. Alguns estão sentados em cadeiras de madeira. Ao centro do palco, uma mulher está em pé e apresenta seu diálogo.

Trabalho em 2019

A peça “Amor de Bossa Nova” marca o encerramento das atividades do grupo neste ano. Este foi o segundo texto encenado pelos atores amadores em 2019. Em setembro, eles apresentaram no Campus e em escolas da cidade a peça “Queimadas: apague essa ideia”. “Desenvolvemos um trabalho muito rico este ano. Afinal de contas, foram duas produções e os meninos cresceram com isto”, avaliou a coordenadora do projeto, Denise Gasparini. Apesar de a peça ter encerrado o ano, ela não será deixada de lado em 2020. “Queremos fazer esta encenação em outros lugares. O projeto vai começar a partir disso no ano que vem”.

#Pratodosverem: Os membros do grupo teatral posam juntos para foto após apresentação.