Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rio Pomba > 2020 > 10 > Debates sobre tecnologia e carreira marcam Semana Jurídica do Campus Rio Pomba
conteúdo

Extensão

Debates sobre tecnologia e carreira marcam Semana Jurídica do Campus Rio Pomba

Palestras on-line foram transmitidas pelo canal oficial do IF Sudeste MG no YouTube. Já os minicursos, em plataforma de webconferência.
por Comunicação Rio Pomba publicado: 09/10/2020 18h25, última modificação: 09/10/2020 18h25
Exibir carrossel de imagens #Pratodosverem: Print da tela do YouTube. Na imagem, o desembargador César Cury. Atrás dele, há estantes com livros.

#Pratodosverem: Print da tela do YouTube. Na imagem, o desembargador César Cury. Atrás dele, há estantes com livros.

Durante três dias, estudantes e profissionais do Direito tiveram a oportunidade de discutir a carreira e as novidades da área jurídica. E isto tudo de forma remota. A sexta edição da Semana Jurídica do IF Sudeste MG – Campus Rio Pomba, realizada entre os dias 5 e 7 de outubro, contou com palestrantes com experiência nacional e internacional.

A abertura foi feita pelo desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, César Cury. Com o tema “Direito e tecnologia”, ele mostrou como a área jurídica deve se apropriar dos recursos para ofertar um serviço mais efetivo. César acredita ser importante utilizar a inteligência artificial para que se compile processos e decisões que sirvam de embasamento de outras sentenças. “A utilização da tecnologia é ter a tomada de decisão com base nos parâmetros dos dados levantados”.

Ele lembrou que, no Brasil, a utilização de recursos tecnológicos já tem sido feita em alguns casos, como na recuperação judicial da empresa de telefonia Oi. “Eram mais de 60 mil credores. Não haveria condições de tratar todos os pedidos de habilitação de crédito no procedimento normal. Para isso, foi desenvolvido um sistema de processamento automatizado”.

No entanto, ele sabe que a tecnologia não traz só benefícios. Um dos principais questionamentos que ele levanta envolve questões éticas. Isto porque quem desenvolve os produtos da área tecnológica, em sua maioria das vezes, são empresas privadas. E elas podem ser interessadas em processos. Assim, diante do desconhecimento técnico dos operadores do Direito e da população, podem manipular o sistema, voltando os resultados para seus interesses pessoais.

Carreira e minicursos

No segundo dia, os participantes puderam conhecer a trajetória profissional de quatro pessoas formadas em Direito: a juíza Luciana Torres, a promotora Shermilla Dhingra, o delegado Rafael Gallo e a auditora fiscal Mariana Bruzzi. Eles contaram sobre o processo de escolha da carreira e explicaram como atuam.

As apresentações dos dois primeiros dias foram transmitidas pelo canal oficial do IF Sudeste MG no YouTube. No terceiro dia, os inscritos participaram de minicursos por meio de plataforma de webconferência. O evento foi realizado pelo Núcleo de Direito do Departamento Acadêmico de Ciências Gerenciais.