Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rio Pomba > 2020 > 11 > Aluna do Técnico em Alimentos concorre em semifinal de Olimpíada do Futuro
conteúdo

Destaque

Aluna do Técnico em Alimentos concorre em semifinal de Olimpíada do Futuro

Ana Júlia Ciribeli criou embalagem de bambu para queijos Minas artesanal que mantém características sensoriais do produto.
por Comunicação Rio Pomba publicado: 12/11/2020 21h24, última modificação: 13/11/2020 16h58
#Pratodosverem: A estudante Ana Júlia Ceribeli segura a embalagem criada no projeto. Ela está na frente de bambus.

#Pratodosverem: A estudante Ana Júlia Ceribeli segura a embalagem criada no projeto. Ela está na frente de bambus.

O IF Sudeste MG – Campus Rio Pomba está na semifinal da Olímpiada do Futuro (Sapientia). O projeto “Embalagens de bambu para queijos Minas artesanais (Embaqma)”, desenvolvido pela estudante do curso técnico em Alimentos Ana Júlia Martins Ciribeli, está entre os 20 classificados no concurso nacional que incentiva alunos do ensino médio e fundamental a desenvolverem projetos que impactem de forma efetiva e real a sociedade civil do país. A escolha dos projetos que irão para a final é por meio do voto popular.

Ajude o projeto Embaqma a chegar na final. Vote!

O projeto

A ideia de Ana Júlia foi criar uma embalagem ecologicamente correta para os queijos artesanais fabricados em nossa região, ajudando a manter as características do produto. Isso porque, normalmente, eles são embalados com plástico, o que prejudica a maturação. “O queijo Minas artesanal é um alimento vivo e deve ser conservado em temperatura ambiente natural para proporcionar a troca de gases com o ambiente. A embalagem plástica e a refrigeração inibem o desenvolvimento da microbiota benéfica, limitando a maturação do produto”, explica o tutor do projeto, José Manoel Martins.

A embalagem proposta é feita por lâminas de bambu entrelaçadas. Como o material é flexível e poroso, permite a “respiração” do produto, levando à a maturação correta. Isso faz com que as características sensoriais do queijo, como sabor e aroma, sejam realçados. Além disso, a embalagem protege o produto de impactos externos, o que beneficia o transporte para longas distâncias.

“Essa embalagem traz consigo não apenas o queijo minas artesanal, mas também toda história e cultura do principal estado produtor de queijo do Brasil e de milhares de famílias que vivem dessa atividade”, analisa Ana Júlia.

Conheça o projeto:

 

Olimpíada do Futuro

A Olimpíada do Futuro teve como, primeira fase, prova objetiva individual sobre temas como meio ambiente e sustentabilidade, tecnologia e inovação e sociedade e economia. Ao todo, mais de 8 mil estudantes participaram desta etapa. Na segunda, foram aplicadas questões discursivas. Em seguida, os classificados tiveram que apresentar o pré-projeto, que foi avaliado pela originalidade da ideia, impacto socioeconômico e/ou ambiental e factibilidade de execução.

A partir da quarta etapa, o estudante pôde convidar um professor tutor para orientá-lo. Na fase atual, os classificados devem apresentar o projeto por meio de slides e vídeo. Serão classificados dez projetos para a final, que será realizada nos dias 12 e 13 de dezembro.