Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rio Pomba > 2020 > 11 > Pesquisadores podem utilizar dados de estação meteorológica do Campus
conteúdo

Pesquisa

Pesquisadores podem utilizar dados de estação meteorológica do Campus

O equipamento foi instalado em julho para obter informações como temperatura do ar, velocidade do vento e pressão atmosférica.
por Comunicação Rio Pomba publicado: 09/11/2020 12h39, última modificação: 09/11/2020 13h03
Arquivo pessoal #Pratodosverem: A estação meteorológica é formada por uma base vertical e o equipamento na ponta. Há uma cerca ao redor dela.

#Pratodosverem: A estação meteorológica é formada por uma base vertical e o equipamento na ponta. Há uma cerca ao redor dela.

Estamos acostumados a ver a previsão do tempo em telejornais. As informações divulgadas são obtidas por meio de equipamentos que analisam dados em diversos pontos do país. Desde julho de 2019, o IF Sudeste MG – Campus Rio Pomba foi transformado em um desses locais de coleta. A instituição adquiriu uma estação meteorológica, que foi instalada na área do Departamento Acadêmico de Agricultura e Ambiente. O aparelho registra dados horários da temperatura do ar (instantânea, máxima e mínima), precipitação, velocidade e direção do vento, pressão atmosférica e umidade relativa.

A ideia é que o equipamento seja utilizado em projetos desenvolvidos no Campus. “A medição das variáveis meteorológicas é algo que contribui para a tomada de decisão em diversos setores, como agricultura, navegação, construção civil e produção animal”, explica a responsável pela estação, Marine Grossi.

Ela está sendo a pioneira na utilização dos dados. As informações fazem parte de sua pesquisa de doutorado em Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Viçosa (UFV). “Estamos com um experimento aqui no Campus Rio Pomba. Um dos objetivos do projeto é medir e avaliar a evapotranspiração no sistema de tratamento de esgoto doméstico, conhecido como Tanque de Evapotranspiração ou Bacia de Evapotranspiração. Para isso, as informações meteorológicas locais são fundamentais”.

Futuramente, os dados deverão ser divulgados pela internet. Por enquanto, aqueles que quiserem ter acesso às informações podem entrar em contato com a professora responsável pelo e-mail marine.grossi@ifsudestemg.edu.br.